quinta-feira, 30 de julho de 2009

Miley: I HATE YOU!


Eu não gosto da Miley Cyrus.
E não adianta dizer que ela é uma ótima atriz e cantora, que ela é bonita, que ela pega o Nick Jonas, e blábláblá. Pra mim ela continuará sendo uma garotinha mimada cheia da grana.
Não vou com a cara dela desde quando descobri que ela ficava “imitando” a Demi Lovato e a Selena Gomez. Não sou fã de nenhuma das duas, e nem tenho Disney Channel aqui em casa, mas só aí eu já achei uma puta falta de respeito. O porquê de ela fazer isso? Não pergunte pra mim (Inveja talvez?).
Passei a odiá-la mais ainda quando vi as fotos de cachorra que ela tirou. Vem cá, ela tem 16 anos, se acha a garota mais sexy golden plus of the universe, e ainda se faz de santa pura e virgem. Ninguém disse pra ela:


“MINHA FILHA, VOCÊ ESTÁ HORROROSA NESSAS FOTOS, SE TOCA!”

Mas o meu ódio atingiu o ápice quando li numa revista a piada mais engraçada do ano:

Na cerimônia de entrega do Grammy, em Los Angeles, a garota quis porque quis que Thon Yorke, vocalista da banda britânica Radiohead e de quem é grande fã, fosse visitá-la em seu camarim. Ele não foi. E ela teve uma reação, digamos, meio infantil: Disse a quem quisesse escutar que iria “destruir a banda”. Recebeu um pito do ídolo. O músico afirmou que “ao crescer ela aprenderia a não ser tão pretensiosa”.


Acabar com a banda? Não me faça rir! O que ela poderia fazer? Compor uma música dizendo “As 7 coisas que odeio em Thon Yorke”? Ops, ela não compõe né?
Eu entendo, todo adolescente faz bobagem. Mas ela não pode esquecer nem por um segundo que ela está na mídia, ela não é uma desconhecida. Tenho certeza que a escolha de ser cantora foi somente dela, ela tem que arcar com as consequencias.

Eu não gosto de algumas pessoas, mas não é por isso que eu farei um vídeo e colocarei na internet para humilhá-las. É preciso ter senso do ridículo!
Não tenho nada a contra seus fãs. E até gosto da serie Hannah Montana, e de UMA música. Mas ninguém pode negar os fatos.
Quanto mais existir pessoas puxando seu saco, mais idiota e mimada ela será.

Miley: I HATE YOU.

domingo, 26 de julho de 2009

Diga não às gostosas superficiais + Selos.

Sejamos sensatos: Hoje em dia, uma mulher só faz "sucesso" se tiver bunda/peitos grandes, ficar bêbada em absolutamente todas as festas e não ter nada na cabeça.
E eu não estou falando isso sem procedência não. Eu sou mulher e sei bem como está a sociedade nos dias de hoje.
Claro, as coisas sempre foram assim. Desde os tempos primórdios, nas cavernas, dinossauros, e toda aquela porcaria a Mulherus-Sapiens sempre ficava pra trás já que a Mulherus-Gotosius chegava na frente.

As bundudas/peitudas todos os dias aparecem na tv, revista e outros tantos veículos de informação (?) falando sobre o preconceito que elas sofrem por serem gostosas e não assumirem uma posição alta na sociedade.
Mas fala pra elas vestirem uma roupa decente, ouvirem MPB e lerem algum poema do Konstantinovich Tolstoy. Vamos ver se elas encaram.
Aposto que não.
Esses dias eu tava vendo "A Fazenda" e a Lucielle tava discutindo com a Samambaia (Daiane? Diane? Não sei o nome dela) porque a mesma havia dito que não queria que sua imagem fosse associada a um símbolo sexual porque ela tinha conteúdo.
Agora me respondam homens:
Se uma mulher com a bunda de fora aparecesse na sua frente você pensaria o que?

a) Ela é mais uma dançarina do créu em busca dos 5 minutos de fama;
b) Ela é uma prostituta que vende o corpo por 100 pilas;
c) Ela é uma mulher culta, seu livro preferido é Dom Casmurro e o seu maior ídolo é Freud.

Ok, não precisa responder.

Bom, eu não tenho nem bunda, nem peitos voluptuosos, não bebo, já li cerca de 90 livros e gosto de matemática.
Prefiro ver um filme com os amigos ao invés de ir à um baile funk, e eu sou feliz.
Em geral, minhas amigas não concordam muito e elas se encaixam melhor no grupo das "Gostosas-superficiais-inúteis-acéfalas-porém-cobiçadas" do que no meu.
Todas namoram, todas traem o namorado e já deram pra vários caras. Depois de tanta burrice que fazem, acabam se sentindo uma merda antropológica e uma derrota absoluta. Vêm chorar no meu colo, me pedem conselhos e sempre dizem que queriam aprender mais coisas comigo.
No outro dia elas fazem tudo novamente e vivem dizendo:
"Ulli, você não vive"

Eu vivo sim caramba
!
E muito melhor que vocês, podem ter certeza.
Sei que daqui a 5 anos eu vou ter um futuro melhor do que a lojinha do shopping ou o calçadão de copacabana. Sei que o cara que eu gosto não fica comigo pensando na lua de mel, e nem me chama de fácil pelas esquinas da cidade.
Quando as pessoas me veem na rua, ninguém me aponta como a "sabonete de quartel" e minha mãe tem orgulho de mim. Não sou nenhuma "santa corretinha nerd e hipócrita se achando a sábia indiana querendo filosofar", mas eu penso duas vezes antes de agir de maneira impulsiva e me arrepender.

Os conceitos devem ser revistos.
Quando alguém fala que o interior tem mais valor, não é baboseira não.
E se as gostosonas querem tanto mudar a imagem, porque não tentam agir diferente?



PRONTO FALEI.



Agora, depois do momento estress. rs
Vou colocar aqui selos que me passaram, e nem adianta que não vou indicar ninguém.
Primeiro por que não leio muitos blogs, e os que leio já receberam esses selos, e segundo porque eu me amarro em quebrar correntes (6).

Bom, esse selo eu recebi da Patrícia, do blog Palavras Cruzadas e como todas as regras pedem exclusivamente para indicar outros 6 blog e todo aquele blábláblá... Nem postarei aqui.
Fiquem satisfeitos com o selo.



Já esse aqui, que me indicou foi a Lorena Britto, dona do blog Claire de Lune. Já esse aqui tem uma regra interessante que diz para eu escrever "5 coisas que eu adore na vida". rs
Então tá aqui o selo:

Cinco coisas que eu adore na vida:
1) Friends - Não os "Amigos", o seriado mesmo. Tão clichê isso.

2) Chocolate - Sim, sou chocólatra;
3) Livros;
4) Sonhar - Dormindo mesmo, ADORO;
5) Ouvir música - Por falta de coisa melhor.

Então, beijo pra quem fica.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Indicações


Bom, estou há uma semana sem postar e criatividade é algo que desconheço no momento, portanto, mesmo sabendo que as férias já estão chegando ao fim – infelizmente – eu vou fazer as minhas indicações de livros, filmes, séries e blábláblá.


Livros:
Veronika Decide Morrer
Eu li esse livro há uns dois anos e simplesmente amei. Bom, é Paulo Coelho, então se prepare pra ter que agüentar algumas “cenas” meio chatas e enjoativas, mas a história em si é ótima, o final é surpreendente e agora em agosto vai estrear a adaptação pro cinema.








Ciclo da Herança
É uma série de quatro livros, mas que por enquanto só existem três: Eragon, Eldest e Brisingr. Essa série conta a história de um menino órfão que acha um ovo de um dragão e descobre que é um cavaleiro. Junto com o velho Brom, ele se mete em várias aventuras pela Alagaësia. E não, não é livro de criancinha e a linguagem é bem “adulta”.






A Mediadora
Também é uma série, só que de seis livros. Bom, eu sou suspeita a falar porque eu amo a Meg Cabot (Diário de Princesa). Os livros dela são divertidíssimos e essa série pode ser lida por meninos e por meninas. Enfim, os seis livros são narrados em primeira pessoa pela Suzannah, uma menina com um gênio forte que seria uma garota qualquer se não fosse pelo fato de ver espíritos. Sim, ela fala com os mortos e os ajuda a seguir em frente. O livro não enfatiza nenhuma religião e a linguagem é super gostosa.







Filmes:

P.S. Eu te Amo
Todo mundo já deve ter visto esse filme, mas quem não viu VEJA. Sabe o que é um filme perfeito? Então, é esse mesmo. A história é a seguinte: Holly vivia feliz com seu marido Gerry até que ele morre. Ela se vê sozinha e sem chão até que começa a recebe cartas do marido morto ajudando-a a seguir em frente. Eu chorei rios vendo, e sai da sala pensando na vida de uma maneira diferente sabe? É do tipo de filme que muda a sua forma de pensar. Sem contar com o fato de que o ator que faz o marido é o Gerard Butler, que é um gato.







O Curioso Caso de Benjamin Button

O ator principal é ninguém mais, ninguém menos que BRAD PITT. E mesmo eu não achando ele tão gato assim, a maioria dos seres humanos acha né? Enfim... O filme conta a história que você com certeza já deve ter imaginado: O que aconteceria se nós nascêssemos velhos e fossemos rejuvenescendo? E foi assim, sob essas ciscustâncias incomuns que Benjamin Button nasceu. O filme é muito bonito, bem feito, e ganhou três Oscars. Nenhum deles foi “Melhor Filme”, mas vale a pena ser visto.







Séries:

The Mentalist

É uma série policial, tipo C.S.I, mas muito melhor. Patrick Jane, após sua família ser assassinada, começa a trabalhar na Agência de Investigação da Califórnia. Ele era conhecido no passado como um médium e chegou a ser uma subcelebridade. Mas agora diz que ele não tem nada de incomum, ele apenas “presta atenção. O cara é o máximo. Ele sabe de tudo, e está sempre com um sorriso misterioso no rosto, como se já soubesse tudo antes mesmo do desfecho do capítulo. Passa toda segunda às 22:00h na Warner Channel.





Two and a Half Men
Depois de Friends, essa é umas das melhores séries de humor de todos os tempos. Alan depois de ser posto pra fora de casa pela sua mulher Judith, vai morar junto com seu filho Jake na casa de seu irmão galinha Charlie. Eles são tão engraçados! O jeito tímido do Alan, o jeito canastrão do Charlie, e a carinha do Jake me fazem rolar de rir. Eu nunca posso ver a temporada atual porque eu sempre me esqueço, mas os episódios antigos passam 12:00h na Warner e os episódios novos vão ao ar toda terça ás 20:00h.







Beijo na unha do pé.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Harry Potter 6, a DECEPÇÃO.


Contém Spoillers
.



Eu já sabia. Não devia ter me iludido tanto. O último filme já tinha sido bastante decepcionante, mas não, eu quis insistir e ta aí o final: Um filme besta e sem sentido.
Bom, se você ainda não viu, mas quer dar uma olhada, pra ver se vale a pena gastar dinheiro indo ao cinema ou se você já viu e não vê a hora de ler tudo aquilo que você imaginou enquanto via o filme, os seus problemas acabaram.
Aqui está, o resumo – que de resumido não tem nada – total do fracasso de Harry Potter e o Enigma do Príncipe.

Primeiramente, gostaria de deixar uns tópicos sobre as cenas – mais importantes – que foram cortadas ou inventadas no filme. Assim facilitará a explicação e o entendimento de vocês.


1- Diálogo entre o Ministro da Magia Cornélio Fudge e o Primeiro Ministro da Inglaterra;
Bom. Essa cena simplesmente não existe. Pois é. Não tem Fudge, não tem primeiro Ministro e o novo ministro que substitui Fudge, Rufo Scrimgeour, não é nem sequer mencionado durante todo o filme.
2- Destruição da Ponte do Milênio em Londres;
Eu sei você não se lembra dessa cena, certo? Pois bem, ela realmente não existe no livro, mas foi colocada lá, como a primeira cena do filme. Não achei de todo ruim, já que efeitos especiais perfeitos como os dessa cena nunca são demais, mas esse é o primeiro exemplo de cenas adicionadas sem sentido nesse filminho medíocre.
3- Harry dando mole pra uma garçonete qualquer;
       Sim colega, você leu direito. A segunda cena do filme é essa. Harry dando idéia pra uma garçonete desconhecida com um cabelo de cotonete. Completamente nada a ver. Talvez o David Yates quisesse dar a impressão de Harry, depois de ter dado uns amassos muito mal dados na Cho Chang tenha virado um pegador. Ah, Dumbledore aparece nessa cena pra buscar Harry. Nada de casa dos Dursley dessa vez. Falta de verba pra pagar os atores, talvez.
4- Narcisa de cabelo preto;
        Talvez esse não seja um detalhe tão importante assim, mas não vejo o motivo para mudá-lo. Narcisa é descrita no livro como: “Mulher tão pálida que parecia refulgir na escuridão; a cabeleira loura descia pelas costas, dando-lhe a aparência de uma mulher afogada”. Bem, no filme ela aparece com o cabelo preso num coque meio formal e uma mecha enorme preta no topo da cabeça. Pra quê a mecha preta?
5- Gui Weasley e Fleur Delacour;
Sumiram. Desapareceram. Simplesmente não existem. Assim como Rufo Scrimgeour, o mais novo casal não é nem sequer citado. Cortando assim, a cena final em que Gui é mordido pelo Lobo Greyback, que sinceramente não sei nem o que faz nesse filme.
6- Malfoy;
Antes de mais nada, queria dizer uma coisa: COMO ESSE ATOR QUE FAZ O DRACO É FEIO MEU DEUS! Ele era uma gracinha quando criança e agora virou tipo assim, uma aberração. E pra que ele faz aquelas caretas na hora que fala? Que coisa mais ridícula. Pronto, falei.

Mas enfim, é cortada do filme também a cena em que Harry, Rony e Hermione o seguem, com a capa da invisibilidade no Beco Diagonal até a Borgin e Burkes onde ele pergunta como consertar algo que, mais tarde descobriremos ser o armário que leva os Comensais até Hogwarts, e também a cena em que Hermione entra na loja e pergunta sobre um colar que está à venda.

E uma pequena observação sobre a loja de Fred e Jorge, a Gemialidades Weasley: Ficou muito parecida com a descrita do livro.
7- N.O.M.s;
Pois é, eles também não existem.
8- Harry no compartimento de Malfoy;
A cena teria ficado bem legal se não fosse três coisas:
a) Harry não usa o Pó Escurecedor do Peru pra entrar no compartimento;
b) Quem acha Harry depois de todos terem entrado na escola é Tonks e não Luna;
c) E ele entra no salão sozinho, levado apenas por Snape vestindo roupas de trouxa.

9- Cadê Mérope, Morfino e Servolo Gaunt?
Sim, os três personagens superimportantes, já que são mãe, tio e avô de Lord Voldemort respectivamente, assim como Gui, Fleur, e Rufo também sumiram.
10- Quadribol;
Algumas observações sobre o esporte bruxo. Primeiro, a cena do teste ficou bem legal. Pena que seja única cena de quadribol durante todo o filme (se não contarmos aquela em que Harry engana Rony dizendo que ele tomou a Felix Felices. Mas é tão pequena e só enfatiza o Rony, então não conta, certo?). Enfim, se você esperava ver Harry pegando o pomo de ouro no jogo contra a Sonserina, ou o jogo que eles perdem porque Harry leva um balaço na cabeça por culpa de Córmaco McLaggen (que é LINDO, MARAVILHOSO, PERFEITO, GOSTOSO, OH MY GOD!) , ou qualquer outra cena... Vocês estão enganados.


11- Tom Riddle;
Considerações à cena de Tom Riddle quando criança no orfanato: Muito bem feita. O único defeito foi não ter mostrado a cena de Dumbledore se oferecendo a levá-lo ao Beco Diagonal e ele não aceitando.
Foi cortada a cena em que Tom mata a cliente gorda da Borgin e Burkes (que não me lembro o nome) para pegar o colar que pertenceu a sua mãe a taça da criadora da Lufa Lufa, e quando mata o pai e os avós, foi cortada também a cena dele na sala de Dumbledore, mais velho e já deformado, deixando claro seu desejo em ser professor de Defesa Contra as Artes das Trevas.

12- Natal;
Várias observações. Primeiro: Percy Weasley também não existe. Segundo: Lupin e Tonks NÃO ESTÃO JUNTOS, ENTENDEU DAVIS YATES? Ela gosta dele, mas ele não quer ficar com ela por ser um lobisomem. Bom, o diretor não entendeu isso e fingiu que os dois já estavam juntos e casados. E que cena é aquela da casa dos Weasleys ser destruída pelos comensais?

Aquilo não existe e não tem nada a ver. Eu até fui no banheiro nessa hora de tão idiota que era a cena.
13- Aulas de Aparatar;
Não existem aulas para aprender a aparatar nesse filme. Foram completamente excluídas sem dó nem piedade.
14- Sala Precisa;
Harry não tenta entrar de qualquer jeito na sala pra descobrir o que Draco faz lá dentro como no livro. E o beijo xoxo dele e da vaGina acontece lá dentro, quando ele esconde o livro de Snape depois de ter ferido Malfoy com o Sectumsempra e ela vai junto. Falando em ela ir junto, ela está em todas as cenas desse filme. Muito intrometida essa garota. E feia! Não podiam ter escolhido uma atriz mais bonitinha? Nem dente ela tem, coitada. E o beijo dela e do Harry? Que coisa esquisita é aquela?

Acho que Harry Beija mal. Não queria dizer isso, mas é o que eu acho, me desculpe. Como assim? O Beijo do Rony e da Lilá foi bem legal! Mas o beijo do Harry com a Cho no quinto filme foi simplesmente ridículo! Com a Gina então... Foi decepcionante, sério mesmo.


15- Monstro e Dobby;
       No livro, Harry pede para eles seguirem Malfoy para descobrir o que ele anda fazendo. Mas eles não aparecem no filme.
16- Dumbledore e Harry na caverna;
A cena ao todo foi legal. Gostei mesmo. Uma das poucas partes de filme em que valeram a pena os 4 reais que paguei pra assistir.

 Só que os Inferis não são bem como eu havia imaginado. Eu pensei que eles fossem como zumbis, do Resident Evil sabe? Mas na verdade eram monstros carecas e magrelos.
17- A morte de Dumbledore;
Essa cena foi ridícula. Nada de capa da invisibilidade, nada de Harry paralisado impedindo-o de salvar Dumbledore. Não, nada disso.

Malfoy sobe na torre (A cena no livro acontece em cima da torre? Não me lembro...), encontra o diretor, eles têm um diálogo amigável, os comensais aparecem, botam pilha no Malfoy, Snape chega, mata Dumbledore e fim. Nada de cena emocionante, de música triste, de câmera lenta... Foi como se uma mosca tivesse morrido. E Harry assistindo tudo de camarote, podendo impedir, mas preferindo ficar quietinho, só observando.
18- O enterro;
Não há enterro. E o Harry também não termina com a Gina. E a fênix de Dumbledore também não canta tristemente. Harry termina o filme sorrindo, com Rony e Hermione em cima da torre, imaginando as novas aventuras do sétimo filme.

Observações adicionais:
Harry passa o filme inteiro feliz e sorridente. Como se o padrinho dele tivesse vivo em sua casa esperando seu regresso. E mesmo depois da morte do querido diretor, ele não parece muito abalado. Talvez porque tivesse dado um selinho na vaGina sem dente. Não sei.
Gostei muito das cenas do Rony. Esse ator é engraçado né? Ri bastante de todas as suas cenas cômicas, inclusive as inventadas.



Mas enfim. Já me disseram para não comparar as adaptações aos livros porque nunca ficarão iguais (Mas HP2 é a adaptação de um livro mais perfeita que já assisti). Como vocês devem ter percebido, eu não gostei do sexto filme, apesar de estar um pouco melhor que o quinto. Mas algumas cenas fazem valer a pena a sua ida ao cinema. Espero que depois de ter lido – se é que alguém leu esse poste gigantesco – vocês já tenham uma leve idéia do que os espera.



Beijo, e até a próxima.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

JESUS TE CHAMA!

Como já disse aqui, eu tenho andado bastante nervosa ultimamente. Tão nervosa que chegou ao ponto de minha mãe marcar um neurologista pra mim (é sério!). Provas, professora de biologia virgem, Sarney, falta de namorado, enfim... Esse conjunto de coisas acontecendo tudo ao mesmo tempo e agora têm me deixado pilhada. Só que agora que percebi meu problema tenho tentado ao máximo me manter calma e centrada, por mais complicado que seja. Mas ontem aconteceu uma coisa que foi difícil segurar.
Eu estava serelepe no ponto de ônibus com uns amigos até que de repente uma mulher baixa, gorda e descabelada, aparentemente louca, pára na minha frente diz pegando na minha mão:

Louca: Amorzinho!
Eu: ?
Louca: Não ta me reconhecendo não?
Eu: Não!
Louca: JESUS TE AMA, JESUS TE CHAMA.

Ela repetiu a ultima frase umas cinco vezes enquanto seguia seu caminho.
Agora me responda: O que você faria se isso acontecesse com você?

a) Riria da cara da mulher e continuaria conversando com os amigos;
b) Ficaria morrendo de medo de morrer e se despediria de todos os amigos ali presentes dizendo que os ama muito;
c) Faria uma piada com o nome de Jesus e tomaria um banho de sal grosso quando chegasse em casa.
Bom. É mais do que óbvio que eu reagi como na letra B.
“Jesus me chama”!
Eu sei que Jesus foi um homem muito bom, que ele é o filho de Deus, que ele tem de ser um exemplo para todos nós, e blábláblá.
Mas Jesus, eu não to a fim de te atender não colega. Tipo assim, eu to bem pra caramba aqui na terra, apesar de estar encalhada, coisa e tal, mas eu duvido muito que aí no céu eu arranje um gato inteligente e bem humorado pra dar uns pegas. Desculpa se eu não posso te ajudar ok? Chama outra pessoa poxa. Tem uma porção de gente por aí doida pra te atender. Eu conheço uma garota que daria tudo pra ser chamada pelo senhor, mas infelizmente esse não é o meu caso.
Mas será que a maluca falou do Jesus Luz, da Madonna? Se for eu topo! Apesar de ele ter seios, e tudo mais, ele até que é bem interessante.
Eu sei, eu sei, esse post está uma vergonha. Mas eu só postei pra avisar a todos que se eu morrer eu amava todos vocês. E avisem pro Felipe Andreoli que eu espero por ele na próxima vida, pra gente poder namorar, casar e ter filhos de cabelinho cacheado pra minha mãe fazer trancinha.

domingo, 5 de julho de 2009

FORA SARNEY!


Acredito que todos saibam da minha paixão nada secreta pelos repórteres do CQC e pelo próprio programa, mas essa minha postagem não vai ser mais uma em que eu puxo o saco deles e digo que eles são o máximo plus MBA máster of the universe.
Nessa quinta-feira eu estava caminhando alegremente pelos corredores da minha escola até que sou parada por uma garota que me disse:


Garota: Ulli o Danilo Gentili, repórter do CQC apanhou dos seguranças do Sarney.
Eu: O QUE?
Garota: É verdade menina, os seguranças os empurraram e ele caiu no chão.


Pronto colega mexeu com eles, mexeu comigo.

Danilo Gentili chegou ao Congresso Nacional junto com o José Sarney. Então perguntou a Sarney como ele se sentia em “não ser tão poderoso quanto se pensava”. Nesse momento um segurança berebento pulou em cima de Danilo com socos e empurrões. Danilo Gentili insistiu e continuou as perguntas mas um outro “segurança” agarrou o repórter por trás e o jogou no chão.


Olha vou lhe contar: Eu to cansada. Cansada de gente desse tipo. O Pior foi ler comentários de pessoas dizendo que o Danilo estava errado, que ele invadiu o espaço do FDP do Sarney.
Caramba, sempre que vejo coisas desse tipo sinto vergonha de ser brasileira. Um país maravilhoso, mas lotado de gente acéfala ou com o cérebro cheirando a mofo.
Se eu fosse filha desse segurança nunca mais olharia na cara do meu pai. Cheio de testosterona no sangue e sem nenhum senso do ridículo.
Engraçado é perceber que ainda existem pessoas que preferem ficar caladas a proverem a mudança necessária e lutarem pelo que é correto.

José da Silva tem sete filhos, dois deles estão doentes, a mulher ta grávida e ele ta desempregado. Nunca pôde estudar e agora passa fome. Ontem ao ver um cacho de banana na feira resolveu pegar pra matar a fome das crianças. Foi preso.
José Sarney é um velho filho de uma égua. Rico e famoso. Contratou parentes “na encolha” e chamou isso de “ato secreto”. Rouba dinheiro do povo, mas continua impune.

Você acha isso certo?
Nem eu.

Por isso quero ver terra na boca desses políticos corruptos e que o pinto deles caia.
Sei que sou apenas uma formiguinha perto desses idiotas, mas acredito que de grão em grão a galinha enche o papo, por isso faço a minha parte.

FORA SARNEY, leve sua sarna pra longe do meu país.